sp sp china sp china china tokyo
In English EN
  • Serviços
  • Produtos Estruturados
  • Estudos
    de Caso
  • Dívida
  • Veículo de Investimentos
  • Definição
  • CRI
  • FIDC
  • CCB
  • FII
  • FIP
  • SPE

A HORUS FINANCE é a empresa do HORUS GROUP dedicada à estruturação de soluções para seus clientes. A partir da experiência de seus sócios, a HORUS FINANCE possui a capacidade de conceber e estruturar soluções diferenciadas que, ao mesmo tempo que são adequadas às necessidades e expectativas dos seus clientes, são implementadas com agilidade.

A HORUS FINANCE se vale de seu amplo relacionamento e credibilidade junto aos agentes de mercado para prover suas soluções de forma mais eficiente.

SECURITIZAÇÃO VIA FIDC

Principais termos e condições

Originador: Companhia de Transporte Modal de Trens de Passageiros.

Ativos: O direito aos recursos advindo da venda de bilhetes ou passagens emitidas pela companhia e adquiridas por seus usuários.

Total do Volume de Quotas Emitidas: BRL 150 Milhões.

Tipo de Quotas: Seniores e Subordinadas.

Benchmark: 9% acima do IPCA.

Prazo: 7 anos, com um ano de carência.

Rating (Moody's): AA.

Uso dos Recursos: Extensão da linha da e manutenção e aquisição de novos trens.

Descrição

True-Sale (venda válida e eficaz) do direito aos recursos advindo da venda de bilhetes ou passagens emitidas pela operadora e adquiridas por seus usuários.

Os recebíveis são adquiridos pelo FIDC (para onde foram direcionados em conta própria) para o pagamento dos custos e despesas mensais, incluindo quotas seniores e subordinadas.

O FIDC foi o primeiro Fundo no Brasil estruturado para financiar um projeto de infraestrutura no mercado de capitais local.

Tipo de investidores

Tipos de investidores

Desenvolvimento imobiliário

Sumário da prestação de serviços

Sponsors: Proprietários de áreas com vocação turística e/ou hoteleira, construtoras e/ou incorporadoras de imóveis residenciais nas regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste do Brasil.

Atividades: Assessoria estratégica financeira para elaboração e implementação dos projetos, contemplando:
1. seleção, contratação e gestão dos principais fornecedores (empresas de inteligência de mercado, gerenciadora de obras etc),
2. o plano de negócios em si,
3. definição de pacotes financeiros e fiscais, através de estruturas adequadas, e sua negociação junto a investidores (de equity e de dívida, nas suas mais diferentes modalidades) e governos, de acordo com o risco das diferentes fases de implantação do projeto.

Total dos Projetos: O valor geral de vendas (VGV) dos projetos assistidos pelo HORUS GROUP ultrapassam BRL 2 Bilhões.

PROJETOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA A PARTIR DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Sumário da prestação de serviços

Sponsors: Detentores de licenças de tecnologia para tratamento de resíduos sólidos e operadores de tratamento de águas, esgotos e energia renovável, atuando em conjunto para o estabelecimento de plantas industriais para a coleta, reciclagem e tratamento de resíduos sólidos visando, entre outros, a produção de energia sustentável a partir da utilização de resíduos sólidos.

Objetivos: Venda de projetos "turn key" para o setor público e privado.

Atividades: Assessoria estratégica-financeira para a implementação dos projetos, compreendendo, entre outros:
1. a assistência na discussão de editais (quando originação junto ao setor público),
2. elaboração do business plan,
3. alinhamento, modelagem e negociação junto aos diversos grupos de investidores (equity e dívida) de estruturas financeiras e fiscais adequadas ao risco de cada projeto, em suas diferentes fases de implantação.

Total dos Projetos: O valor dos projetos que estão sendo assistidos pelo HORUS GROUP já supera BRL 500 Milhões.

IMPLEMENTAÇÃO DE PARQUE AERONÁUTICO

Sumário da prestação de serviços

Sponsors: Detentores de licenças de tecnologia para construção, assembling e manutenção de partes, componentes e peças na indústria aeronáutica e que estão interessados em se instalar no Brasil.

Objetivos: Construção de planta industrial para a produção de partes, peças e componentes aeronáuticos, bem como a eventual fabricação de aeronaves no Brasil.

Atividades: Assessoria estratégica financeira, incluindo:
1. identificação de garantias para financiamentos no setor público (garantias imobiliárias e de diversas natureza),
2. discussão e elaboração de estratégia para utilização de créditos fiscais,
3. bem como, o alinhamento de parceiros estratégicos, investidores (de equity e de capital) e estruturas adequadas a cada fase/risco do projeto.

Total dos Projetos: O valor do projeto supera BRL 1 Bilhão.

ALAVANCAGEM DE ATIVOS EXÓTICO

Sumário da prestação de serviços

Sponsors: Detentores de direitos creditórios das mais diversas naturezas, tais como créditos judiciais.

Objetivos: Alavancagem dos Sponsors.

Atividades: Elaboração e execução de
1. modelos financeiros,
2. veículos de investimentos adequados para otimização fiscal e de acordo com as políticas de investimento de investidores
qualificados, procurando equilibrar riscos e retornos de forma a agregar interesses de todos os envolvidos,
3. pacotes financeiros adequados junto a diversos grupos de investidores de acordo com o risco envolvido.

Total dos Projetos: O valor dos projetos que estão sendo assistidos pelo HORUS GROUP nesta modalidade já supera BRL 1 Bilhão.

CONSOLIDAÇÃO DE "PLAYERS" NO SETOR DE EDUCAÇÃO E MINERAÇÃO

Sumário da prestação de serviços

Sponsors: Clientes do setor de educação e mineração, com importante presença em seus respectivos segmentos.

Objetivos: Consolidação de seus setores, expansão em negócios complementares (sinérgicos) e aquisições oportunísticas para o desenvolvimento de novos negócios.

Atividades:
1. elaboração e execução de planos estratégicos financeiros,
2. negociação,
3. formatação contratual,
4. suporte na precificação final do negócio (análise e precificação do negócio),
5. se pertinente, o HORUS GROUP modela pacotes financeiros adequados junto a diversos grupos de investidores e de acordo com o risco envolvido.

Total dos Projetos: O valor dos projetos que estão sendo assistidos pelo HORUS GROUP nesta modalidade já supera BRL 1 Bilhão.

O HORUS GROUP provê assessoria estratégica.

Os seus profissionais estão capacitados a entender os objetivos de seus clientes e orientá-los na busca de um posicionamento diferenciado face às realidades de mercado, seus desafios e suas competências, sempre com muita transparência e foco na materialização de resultados.

O HORUS GROUP persegue o alinhamento e a integração de ações em várias áreas ou negócios com um modelo coerente e sustentável de geração de valor, objetivando relacionamentos de longo prazo.

Securitização (do inglês securitization) é uma prática financeira que consiste em agrupar vários tipos de direitos sobre créditos financeiros (notadamente títulos de crédito tais comofaturas emitidas e ainda não pagas, dívidas referentes a empréstimos e outros), convertendo-osem títulos negociáveis no mercado de capitais. Assim, a dívida é transferida, vendida, na forma de títulos, para vários investidores. Assim, securitização é a conversão de dívida em investimento.

Esses títulos são, portanto, caracterizados por um compromisso de pagamento futuro, de principale juros, a partir de um fluxo de caixa proveniente da carteira de ativos selecionados. A securitização é utilizada pelo sistema financeiro para obtenção de recursos e divisão de riscos.É uma forma de transformar ativos relativamente não líquidos em títulos mobiliários líquidos, transferindo os riscos associados a eles para os investidores que os compram.

A securitização sempre foi um instrumento valioso para as empresas no mundo todo. No Brasil a situação é a mesma.

O Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - FIDC é a forma mais comum sob a qual a securitização de direitos sobre créditos financeiros acontece no Brasil. O FIDC foi criado com a principal finalidade de adquirir direitos sobre créditos financeiros. Um FIDC, também conhecido como Fundo de Recebíveis, só capta recursos mediante distribuição de cotas cujas remunerações e resgates estão atrelados apenas ao desempenho dos ativos integrantes do fundo. Todos os cotistas têm direitos sobre o patrimônio total. Estes direitos, no entanto, estão divididos de acordo com os dois tipos de cotas que um FIDC pode emitir: seniores e subordinadas Cotas seniores têm preferência para amortização e pagamento de juros. Cotas subordinadas serão remuneradas após as cotas seniores terem sido totalmente satisfeitas.

A constituição, a distribuição de quotas e a prestação dos principais serviços a um FIDC estão normatizados, principalmente, pela Resolução CMN n° 2.907 e das Instruções CVM n° 356, pela n° 400, pela n° 476 e pela n° 489 e suas alterações (www.cvm.gov.br) e pela auto regulação da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais – ANBIMA (www.anbima.com.br).

O Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) é um título de renda fixa baseado em créditos imobiliários (pagamentos de contraprestações de aquisição de bens imóveis ou de aluguéis), emitido por sociedades securitizadoras.A BM&FBOVESPA possui o CRI Padronizado Performado e o Não Performado, com o intuito de agilizar o processo de registro dos títulos e fomentar a liquidez no mercado secundário.O CRI Performado caracteriza-se por ter como base, direitos de crédito garantidos por imóveis que possuam certidão de Habite-se. Já o CRI Não Performado é lastreado em direitos de crédito garantidos por imóveis não concluídos.

A CCB é regida pela Lei No 10.931 de 2 de agosto de 2004 e se constitui em um instrumento de crédito de emissão de pessoa física ou jurídica, em favor de uma instituição do Sistema Financeiro Nacional, representando uma promessa de pagamento, em dinheiro, decorrente de operação de crédito de qualquer modalidade.

Para que possa ser negociada no mercado secundário, uma CCB deve ser registrada na CETIP – Câmara de Custódia e Liquidação (www.cetip.com.br).

Para que possa ser adquirida por fundos de investimento, sua emissora precisa contar com auditoria realizada por empresa cadastrada junto à Comissão de Valores Mobiliários – CVM (www.cvm.gov.br) e atender aos requisitos definidos pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais – ANBIMA (www.anbima.com.br).

A CCB é um título executivo extrajudicial e representa dívida em dinheiro, certa, líquida e exigível, podendo contar com garantias reais e/ou fidejussórias constituídas no próprio título.

Na CCB são pactuadas todas as características do título (juros, despesas e encargos e obrigações do credor, entre outras).

No Brasil, a forma legal majoritariamente adotada para realizar investimentos em ativos imobiliários são os FIIs.

Os Fundos Imobiliários são formados com o objetivo de aplicar recursos, solidariamente, em todo o tipo de negócios de base imobiliária, seja no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários ou em imóveis prontos. Do patrimônio de um fundo podem participar um ou mais imóveis, parte de imóveis, direitos a eles relativos, etc.

É uma modalidade de investimento de longo prazo, não raro atingindo os 10 anos entre o ingresso do investidor no fundo e o recebimento integral de seus investimentos e resultados.

Os FIIs são condomínios constituídos sob o regime fechado, regidos pela Instrução CVM n° 472, pela n° 400, pela n° 476 e observando os requisitos da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais – ANBIMA (www.anbima.com.br).

Fundo de Investimento em Participações permite o investimento direto em empresas. É conhecido no mundo todo pelos nomes de Private Equity, Venture Capital e Angel Investing, que se referem basicamente ao estágio de desenvolvimento da empresa investida.

No Brasil, a forma legal majoritariamente adotada para realizar investimentos de Private Equity são os FIPs.

Seu propósito é permitir que os recursos de diversos investidores sejam congregados para seguir uma tese de investimento baseada na participação direta em empresas, usualmente com a indicação de executivos chave na estrutura dessas empresas (tais como os diretores financeiro e/ou operacional) e assento em seus conselhos de administração.

Em termos gerais, essa tese de investimento pode ter por objetivo acelerar o crescimento das empresas investidas, consolidar diversas empresas de um mesmo segmento, redirecionar a atuação da empresa ou recuperá-la.

A participação é feita através da aquisição de ações das empresas, cuja seleção e análise segue os critérios e procedimentos estabelecidos no regulamento do fundo, que traduzem a tese de investimento.

É uma modalidade de investimento de longo prazo, não raro atingindo os 10 anos entre o ingresso do investidor no fundo e o recebimento integral de seus investimentos e resultados.

Os FIPs são condomínios constituídos sob o regime fechado, regidos pela Instrução CVM n° 391, pela n° 400, pela n° 476 e observando os requisitos conjuntos da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais – ANBIMA (www.anbima.com.br) e da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital – ABVCAP (www.abvcap.com.br).

A Sociedade de propósito específico é um modelo de organização empresarial pelo qual se constitui uma nova empresa limitada ou sociedade anônima com um objetivo específico.

Tradicionalmente, as SPEs são utilizadas para grandes projetos de infraestrutura com ou sem a participação do estado, como por exemplo, na construção de usinas hidroelétricas, redes de transmissão ou nos projetos de Parcerias Público Privadas (PPPs), ainda recentes no Brasil.

TERMOS DE USO – Aviso Legal

Ao acessar o site do HORUS GROUP, você se declara ciente e concorda que seu conteúdo não constitui e não poderá nunca se constituir em uma oferta, ou solicitação ou indução de compra ou venda de qualquer investimento ou título e valor mobiliário. As informações contidas neste site não pretendem ser exaustivas quanto ao assunto, e são de natureza comercial.

Caso você esteja em dúvida quanto ao conteúdo e alguma informação contida neste site ou com relação aos investimentos mencionados neste site, você deve consultar uma pessoa habilitada a prestar esclarecimentos sobre os serviços disponibilizados pelo HORUS GROUP.


© 2013 HORUS GROUP | TERMOS DE USO - Política de Privacidade | +5511 4152-8492 | LinkedIn Twitter Skype Me™!